A tradução juramentada precisa ser apostilada?

A tradução juramentada precisa ser apostilada?

A tradução juramentada é um serviço bastante requisitado no Brasil, sendo importante para dar validade legal aos mais diversos documentos e conteúdos. Uma das dúvidas mais conhecidas relacionadas a esse tipo de trabalho é se a tradução juramentada precisa ser apostilada ou não. 

A fim de responder essa e outras perguntas, ao longo deste artigo falaremos mais sobre a tradução juramentada e suas características. 

O que é tradução juramentada?

A tradução juramentada consiste na adaptação idiomática de um conteúdo com fins legais. Isto é, trata-se de um serviço que tem como objetivo garantir que um documento traduzido tenha o mesmo valor jurídico que o documento original no idioma estrangeiro. 

A tradução juramentada precisa ser apostilada?

Tenha em mente que a tradução juramentada precisa ter a assinatura do tradutor juramentado, um profissional portador do selo colgado que é concedido pelo Poder Público, inscrito na Junta Comercial do estado onde o profissional reside.

Documentos como RGs, CPFs, declarações, contratos, manuais de instrução e diplomas estão entre alguns exemplos de conteúdos que precisam da tradução juramentada para ter validade legal dentro de um país estrangeiro.

Seja para entrar em uma escola, faculdade ou empresa; para casar, comprar e vender imóveis, tudo isso em outro país, saiba que a tradução juramentada é o serviço ideal. 

O que é uma tradução apostilada?

A tradução apostilada surgiu através de um tratado entre diversos países em todo o mundo, a fim de tornar mais fácil e ágil o processo de legalização e autenticação de documentos que precisam ser utilizados no exterior, tanto comerciais, quanto jurídicos.

A tradução apostilada de documentos, também conhecida como Apostila de Haia, surgiu em 1961, na cidade de Haia, na Holanda. O Brasil passou a fazer parte desse acordo, se juntando a mais de 112 países, a partir de agosto de 2016.

Com a assinatura, todo o processo se tornou menos burocrático, sendo necessário apenas apresentar os documentos traduzidos e apostilados nos cartórios autorizados em todo o país.

Afinal, a tradução juramentada precisa ser apostilada?

A tradução juramentada apostilada será necessária dependendo principalmente das exigências feitas pelo órgão ou entidade responsável por registrar o documento no país de destino. Portanto, é importante confirmar quais os requerimentos antes de começar o processo de tradução.

Via de regra, porém, saiba que as traduções juramentadas devem ser apostiladas para que tenham validade legal em outro país. 

No que se refere a como funciona o apostilamento, é importante ressaltar que é necessário levar os documentos com destino ao exterior, para que sejam apostilados por um tabelião de notas de sua preferência para, posteriormente, encaminhar para tradução. A aposição da apostille será feita no próprio documento, após conferência da autenticidade da assinatura do respectivo emissor pelo cartório.

Gostou de saber se a tradução juramentada precisa ser apostilada? Então, siga acompanhando o blog da Brazil Translations para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

3 comentários em “A tradução juramentada precisa ser apostilada?”

  1. Pingback: Problemas com tradução de documentos na sua empresa? Saiba o que fazer

  2. Pingback: Que empresas precisam mais da tradução juramentada?

  3. Pingback: Como garantir a qualidade na tradução de manuais técnicos?

Comentários estão fechados.