Tradução de documentação para o italiano e suas funções

A tradução de documentação para o italiano é um serviço de grande importância. Afinal, é por meio dele que pessoas conseguem, por exemplo, comprovar a tão desejada cidadania. Porém, antes disso, é preciso levantar uma série de documentos e certidões para iniciar o processo.

Além da cidadania, muitos buscam a tradução de documentos para poder estudar em outro país. E a Itália é uma localidade almejada por uma série de estudantes ao redor do mundo. Mas, para isso, há um longo caminho pela frente. No post de hoje, iremos falar sobre a tradução de documentos para o italiano e quando se pode utilizá-la.

O que é a tradução de documentação para o italiano?

A tradução de documentação para o italiano é a tradução formal para o idioma em questão. Isso significa que somente com esse serviço os seus documentos terão validade em outro país, como a Itália. Assim, se torna aceita por inúmeros órgãos, entidades, faculdades e empresas. 

Por isso, é impossível cogitar deixar o país de origem sem contratar um serviço como esse. Até porque é ele quem irá tornar RG, CPF, certidões (nascimento, casamento ou óbito) e CNH válidos internacionalmente. Também pode tratar de documentos escolares como o histórico, ou jurídicos como mandados.

Sendo assim, a tradução de documentação para italiano atua de forma semelhante a de um cartório. Por isso, é de sua função traduzir não somente os documentos, mas também selos, assinaturas, legalizações e rubricas. E deve ser feita com todos os padrões oficiais. Mesmo que seja entregue por meios digitais.

Tradução de documentação para o italiano e suas funções

Funcionalidades da tradução de documentos

Uma das principais razões para recorrer à tradução de documentação para o italiano é a cidadania. Mas esse é um dos últimos passos ao solicitar este serviço. Pois antes é preciso comprovar que seus documentos estão todos em inteiro teor. Continue com a gente que vamos lhe explicar tudo!

O que são documentos em inteiro teor, afinal? Bom, essa é uma designação para dizer que seus documentos estão completos. Ou seja, não faltam informações, anotações ou averbações do registro. Assim, você pode solicitar estes documentos em um cartório para obtê-los nesta versão.

Após a Convenção de Haia, todas as certidões devem ser traduzidas para que sejam reconhecidas. Assim, os seguintes documentos devem obrigatoriamente ser traduzidos:

  • Certidão de nascimento original; ou
  • de casamento; ou
  • de óbito; e
  • Certidão Negativa de Naturalização (CNN).

Mas, como dissemos acima, é importante salientar que todos esses documentos devam estar em inteiro teor. Caso contrário, como estabelecido na Convenção de Haia, eles não serão válidos para a entrada no país. E isso independente de eles terem sido traduzidos. Assim, vale para todos que sonham em passar longo período ou residir no país.

Gostou de tudo o que leu até aqui? Então não deixe de nos contar o que achou em nossos comentários! Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o universo da tradução, basta acompanhar as postagens feitas aqui em nosso blog