Diferenças entre tradução, transliteração e transcriação

Saiba as diferenças entre os serviços de tradução, transliteração e transcriação; conheça suas respectivas características

As adaptações linguísticas se tornaram parte essencial da rotina, à medida que o mundo está se tornando mais globalizado, onde as barreiras relacionadas ao idioma não são um problema ou empecilho. Conforme fomos avançando nesse aspecto, novos termos e nuances das adaptações linguísticas surgiram, como é o caso da tradução, transliteração e transcriação. 

No final das contas, tanto a tradução quanto a transliteração e a transcrição têm como objetivo adaptar um conteúdo de um idioma para outro. Contudo, a forma como são feitos é diferente, cada um com suas especificidades. 

Tendo isso em mente, ao longo deste artigo falaremos mais sobre as diferenças entre tradução, transliteração e transcrição. Confira!

Tradução

A tradução consiste, basicamente, na tradução de um conteúdo de um idioma para o outro, levando em conta diversos aspectos relevantes. 

Evolução dos serviços de tradução ao longo dos ano

Além disso, a tradução tem como característica respeitar a gramática, a coesão e a coerência, o contexto e a cultura, fatores estes que determinam a qualidade e a precisão da do serviço.

Ou seja, via de regra, a tradução busca encontrar palavras de sentido equivalente no idioma desejado, deixando de lado a literalidade da adaptação.

A tradução ainda é conhecida por ter várias vertentes, como a tradução técnica/simples, científica, juramentada, simultânea, entre outras. Apesar das diferenças, essencialmente o conceito é o mesmo.

Transliteração

Diferentemente da tradução, em que diversos aspectos são analisados durante a adaptação linguística, na transliteração utiliza-se a tradução literal. 

Podemos dizer que a transliteração é simplesmente a substituição de palavras de um idioma para outro

A transliteração é muito comum para adaptar idiomas que possuem alfabetos diferentes do que estamos acostumados, como o alfabeto cirílico (russo), alfabeto grego, o alfabeto japonês – que é composto 3 alfabetos diferentes: hiragana, katakana e kanji.

Ou seja, podemos resumir a transliteração como o processo de conversão de conteúdo escrito de um sistema de escrita para outro.

Comumente, utiliza-se a transliteração na abordagem de nomes, de endereços e de palavras com sentido literal. 

Transcriação

A transcriação, por fim, é uma adaptação linguística que preserva o máximo possível o sentido e mensagem original, ainda que para isso seja necessário utilizar outras palavras. 

Saiba que na transcriação é preciso adaptar elementos diferentes do usual, como jogos de palavras, imagens, ideias e expressões idiomáticas, o que torna o trabalho mais delicado. O objetivo é causar em outro idioma o mesmo impacto gerado no idioma de origem. 

A liberdade criativa durante a transcriação é o principal diferencial desse tipo de trabalho, que é mais voltado à áreas específicas, como marketing e publicidade. 

Portanto, podemos dizer que, durante a transcriação, busca-se a equivalência criativa de termos e expressões. 

Gostou do artigo sobre as diferenças entre tradução, transliteração e transcriação? Então, acompanhe o blog da Brazil Translations para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

Este post tem 2 comentários

Comentários encerrados.